Publicado originalmente no portal Pensamento Verde*

A reciclagem é um dos principais caminhos para tentarmos amenizar os impactos ambientais causados pelo consumismo cada vez mais acelerado da sociedade. O problema está justamente no fato de que boa parte do que compramos no dia a dia não é aproveitada e descartada como lixo. Também há produtos que utilizamos por dias, meses e anos e que acabam na lixeira mais próxima cedo ou tarde. Um bom exemplo deste cenário é o papel, já que tiramos a matéria-prima da natureza, processamos, utilizamos e depois descartamos como lixo.

Quantas folhas de papel todos nós utilizamos durante um ano escolar ou em uma semana no escritório? Reciclar é uma solução para diminuir os impactos, porém ainda é uma realidade distante do consumidor final, já que somente cooperativas e empresas especializadas conseguem realizar tal serviço com eficácia. Porém, segundo uma das gigantes da tecnologia, tudo pode mudar nos próximos anos.

A Epson divulgou que está se preparando para começar a vender aquela que seria a primeira máquina dereciclagem de papel do mundo para o consumidor final. Chamada de “PaperLab”, a máquina deve chegar ao mercado em 2016 e utiliza tecnologia que viabiliza a reciclagem de vários tipos de papéis sem utilizar uma gota de água sequer. O equipamento contará com adesivos especiais que “reintegram” as fibras do papel e calibram a cor branca de novas folhas.

Como funcionará a máquina de reciclagem?

O processo de reciclagem da máquina da Epson é diferente do tradicional retalhamento regular, isso porque será possível remover as cores diretamente das fibras das folhas e com isso “retornar” uma folha branca e limpa ao cliente. Em comunicado à imprensa, a Epson garantiu que “a PaperLab terá a capacidade de reciclar até 14 folhas de papel por minuto”. Outro ponto defendido pela empresa é que ao reciclar sem sair de casa, o cliente estará contribuindo também para diminuição de gases causadores do efeito estufa, isso porque não será preciso transportar papéis usados para usinas de reciclagem.

O PaperLab ainda não possui preço oficial, porém já foi divulgado que será uma máquina de pequeno porte e que poderá ser facilmente instalada em escritórios ao redor do mundo. A Epson informou as dimensões: 2,6 metros de largura, 1,8 metros de altura e 1,2 metros de profundidade.

*www.pensamentoverde.com.br