O investimento da obra é da ordem de R$ 2,3 milhões e deve garantir a demanda de água por muitos anos em Americana

 

Americana inaugurou o Barramento de Alçamento de nível de água no ponto de captação no Rio Piracicaba. A construção do barramento substitui o antigo e garante o abastecimento durante o período de estiagem, quando ocorre a baixa vazão de água e a captação fica comprometida. O investimento da obra é de R$ 2,3 milhões.

O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB) enfatiza a importância da construção e os benefícios garantidos com ela para a melhor qualidade de vida da população. “Se não tivéssemos feito essa estrutura, hoje já teríamos falta de água. Eu tenho que agradecer ao pessoal do DAE, pois todos se empenharam em melhorar Americana e estamos projetando o nosso município para a demanda de muitos e muitos anos”, disse.

Segundo a administração, o barramento foi projetado de forma definitiva, seguindo todas as normas de construção vigentes, que garantirá o nível necessário e a segurança no processo de captação de água, mesmo nas épocas de estiagem.

De acordo com o DAE, o projeto da construção e as interferências necessárias no corpo hídrico foram devidamente analisados e outorgados pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo) e demais órgãos ambientais.

GARANTIA
“Esse alçamento é o que faz com que a gente possa ter água no período de estiagem. Uma obra dessa é uma garantia, pois vai permitir que quando for entregue a nova captação, que vai ser logo, a gente tenha garantido, durante todo o período de seca, água de qualidade e volume. Obrigado a todos!”, disse Zappia, durante a cerimônia de entrega e apresentação da obra.

A barragem vai garantir a cota mínima necessária para o funcionamento das bombas no ponto de captação, com elevação mínima de um metro em época de estiagem. No ponto da barragem, a elevação em vazão média será de 44 centímetros acima das condições atuais. O barramento será executado abaixo da unidade de captação de Americana, divisa com o município de Limeira (próximo à empresa Suzano).

 

RECANTOS_DA_TERRA_ JULHO_2020-5_page-0001