DAE licita obras que totalizam R$16 mi
Praia Azul e São Vito estão entre as regiões que serão beneficiadas com tratamento de esgoto
Compartilhe nas redes sociais

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Americana publicou este mês três editais para abertura de licitações de obras que totalizam um investimento de aproximadamente R$16 milhões. As concorrências públicas têm como objetivo a contratação de empresas que serão responsáveis pela construção da nova Estação Elevatória de Esgoto Balneário Salto Grande (EEE 17), na região da Praia Azul; troca de 19 quilômetros de rede de água da região do bairro São Vito; e a troca de 15 quilômetros de rede de água do bairro Jardim São Paulo.

Os recursos são provenientes de convênio firmado com a Caixa Econômica Federal, por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), linha de crédito para a realização de obras viárias e de saneamento a juros abaixo do valor de mercado. A assinatura do convênio foi feita, no dia 19 de novembro, pelo prefeito Chico Sardelli (PV), que também contemplou recursos que serão utilizados pela Administração Municipal para recapear diversas vias públicas.

“Agora vamos acelerar os investimentos do programa Água na Torneira para substituir redes antigas por tubulações novas e modernas. Este investimento é essencial para Americana e atende solicitações das famílias de nossa cidade, além de nos permitir investir na preservação de recursos naturais por meio do aumento do tratamento de esgoto. Estamos fazendo a lição de casa”, disse o prefeito.

“Esse financiamento tem uma importância muito grande porque vai permitir que o DAE acelere principalmente as obras de troca de rede. O nosso programa Água na Torneira precisa dessas trocas, pois Americana tem uma rede muito antiga, sendo obsoleta em muitos locais. Esse investimento vai permitir velocidade na troca da rede desses dois bairros”, explicou o superintendente do DAE, Carlos Cesar Gimenez Zappia.

Ele também destacou a importância da construção da nova estação elevatória na região da Praia Azul. “Essa é uma elevatória final, que fica em um ponto baixo, ao lado da represa. A nossa elevatória atual está velhinha e não aguenta mais toda a demanda de crescimento que aconteceu na região”, comentou Zappia.





Powered by Froala Editor